Bucha Vegetal

Nomes Populares: Bucha – bucha dos pescadores, bucha dos paulistas, fruta dos paulistas, quingombô grande, esponja vegetal, esfregão, pepino bravo.
 
Nome Científico: Luffa cylindrica – bucha / Luffa operculata – buchinha do norte – família das Cucurbitáceas
 
Origem: Ásia, África e Nordeste do Brasil.
 
Partes usadas: Frutos.
 
Características: 
A bucha é uma trepadeira anual de verão, da família das cucurbitáceas (mesma família do pepino, melancia e abóbora), famosa por fornecer uma esponja fibrosa, oriunda de seus frutos, muito útil na higiene pessoal e limpeza geral. Seu caule é ascendente e herbáceo, com gavinhas, e suas folhas são grandes, lobadas e dentadas, recobertas por pêlos finos.
A bucha é uma planta monóica (com flores masculinas e femininas no mesmo indivíduo) de flores grades e amarelas. As flores femininas são solitárias, e se diferenciam pelo presença de delicado ovário alongado, como um pequeno fruto. As flores masculinas são maiores, mais numerosas e surgem em grupos. A polinização é feita por abelhas.
As folhas são grandes, ásperas e verde escuras, que lembram a forma de uma mão aberta. Os frutos são grandes, podendo alcançar 35 cm. Eles são cilíndricos, alongados e podem ser lisos ou angulosos, de acordo com a variedade (como abóboras). Quando jovens são verdes e se tornam marrons quando maduros. As sementes são lenticulares, numerosas, grandes e pretas. Os frutos verdes (menores que 6 centímetros) são comestíveis, sendo preparados tais como quiabos e pepinos. Os frutos maduros podem ser colhidos e descascados para obtenção da esponja, no entanto os frutos secos também podem ser aproveitados. Ao cortar uma de suas extremidades as numerosas sementes serão facilmente liberadas. Após, a esponja fibrosa pode ficar de molho e ser lavada, para posteriormente secar à sombra.
Clima:
Clima tropical, mas em regiões com 900 a 1200 metros de altitude, verões suaves ( 22 a 25 graus) e boa ventilação, tem mostrado boa produção. Prefere solo argilo-arenoso, fértil, bem drenado e com acidez fraca. Deve ser plantado na primavera. Exige fertilidade e se dá bem com adubação orgânica.
Uso:
Inteira, cortada ou prensada, ela pode ser aproveitada na forma de esponja para banho, de louça, na limpeza geral e no artesanato. A esponja prensada é largamente utilizada na confecção de artefatos de banho, praia e limpeza, como luvas de massagem, esfregões, chapéus, entre outros produtos. Na indústria, suas fibras entram na fabricação de filtros e em isolamentos acústicos. A esponja oriunda da bucha é uma forma ecologicamente correta de substituir as esponjas sintéticas. Ela é um excelente esfoliante para a pele, é completamente biodegradável, inofensiva ao meio ambiente, não risca a louça, além de ser política e socialmente correta, pois estimula a agricultura familiar.
Propriedade medicinais: 
A polpa do fruto da luffa cylindrica madura é usada pelo povo como purgativa e vermífuga. Infusão com 8 gs para um copo de água fervida. Caules e folhas têm seu uso popular nas pertubações do fígado, prisão de ventre e anemia.

A polpa do fruto da luffa operculata é usada popularmente para combater a sinusite: coloque meia buchinha do norte seca, sem pele e sem sementes em um litro de água, fervendo por dois minutos. Deixe amornar tampado, coe, acrescente 1 colher sopa de sal de cozinha, mexa bem e pingue duas gotas em cada narina a cada quatro horas por no máximo quatro dias.

Efeitos colaterais: em altas doses é extremamente tóxica, causando hemorragias e acidentes fatais. Sua utilização não deve se prolongar por mais que o indicado e deve ser interrompido seu uso imediatamente em caso de dor de cabeça.


Cultivo:

Deve ser cultivada sob sol pleno em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. A bucha é uma planta tipicamente tropical, apreciando o calor e a umidade para o seu desenvolvimento pleno e ampla produção. Fertilizações mensais estimulam a formação de frutos numerosos e grandes. A polinização manual das flores é importante nos cultivos comerciais. Não tolerante à geadas. Multiplica-se facilmente por sementes postas a germinar na primavera. A colheita se inicia no outono, coincidindo com o final do ciclo da planta. Seu cultivo exige pouco trabalho. Pode cultivá-la em casa, seja no quintal, no terraço ou até na sacada do seu apartamento.

A melhor época para o plantio é o início da Primavera.
Como se trata de uma planta anual, você precisará esperar o Verão seguinte para colher as buchas vegetais.

Você pode conseguir as sementes em uma loja de plantas. A Luffa acutangula (também conhecida como bucha-de-metro) é uma espécie em forma de gota e a Luffa cylindrica (bucha-de-purga) é mais cilíndrica.

Colha as buchas somente após estarem totalmente secas. Se você tirá-las do pé ainda verdes, elas não se secarão e acabarão apodrecendo.

Passos:
Jardineira quadrada grande (50×50×50)      

Terra preta
Sementes de Luffa cylindrica      
Tesoura para podar                                      

1 – No centro da jardineira, cave 2 ou 3 cm de profundidade na terra e coloque 3 sementes de Luffa cylindrica. Cubra as sementes com um pouco de terra preta e regue. A melhor época para o plantio é o início da primavera;
2 – Coloque a jardineira em um lugar onde o sol bata diretamente na planta e perto do suporte onde a trepadeira poderá se agarrar;

3 – No verão a planta terá com caules longos que se expandem rapidamente. Acomode-os com cuidado sobre uma grade ou suporte. Em poucos dias a planta terá tomado parte da estrutura e oferecerá uma bela sombra;

4 – Mantenha a planta sempre hidratada. Mas a quantidade de água deve ser moderada, porque o excesso de umidade favorece a proliferação de fungos;

5 – Como se trata de uma planta anual, você precisará esperar o verão seguinte para colher as buchas vegetais;

6 – A colheita deve ser feita quando a casca fica amarelo-castanho. Com a tesoura para podar, corte o pecíolo do fruto (cabinho pelo qual se prende à planta). Não o arranque com a mão;

7 – Coloque as buchas sobre uma folha de jornal em um lugar seco e fresco. Em poucos dias a casca e as sementes se soltarão. Guarde as sementes se quiser plantar mais pés;

8 – Para clarear ou tingir as buchas, basta submergi-las durante cerca de 30 minutos em uma mistura de água com cloro ou com anilina natural da cor desejada, e depois pendurá-las para secar.uma mistura de água com cloro ou com anilina natural da cor desejada, e depois pendurá-las para secar.



 
belezadacaatinga.blogspot
Anúncios