As Árvores de Natal Naturais

Dicas para Conservar o seu Pinheiro

O primeiro passo para conservar a sua árvore de natal é coloca-la sempre perto da janela, principalmente se você não possui um quintal amplo. Quem tem uma área livre ao sol, o pinheiro irá agradecer e muito, já que a luz é um dos ingredientes principais para o desenvolvimento de uma planta.
Depois, não se esqueça de borrifar água diariamente, pois como todos sabem, as plantas também sentem muita sede.
Após o término das festas, é importante remover o pinheiro para um lugar com maior incidência de luz solar. Assim, você vai economizar e usar a árvore já para o próximo natal, sem que ela esteja descuidada.



Como Adubar a Minha Árvore?

Adubar é um processo importante, mas que também não esconde muitos segredos. Sabe aqueles restos de alimentos que você joga todo dia no lixo? Você pode tomar uma atitude sustentável e usa-los como adubo para a sua árvore de natal natural. Cascas de ovo, restos de frutas como laranja e banana são bons nutrientes para a flora no geral, assim como a “borra” do café, folhas de outras plantas e a famosa serragem de madeira.

Evitando as Pragas

Como todos sabem, as plantas atraem muitas pargas. Como evita-las? É simples também! Basta você identificar qual o tipo de praga que pode estar arrasando com o seu pinheiro.
Prevenir é a palavra correta para eliminar certos bichinhos tão indesejáveis. Então, o que devo fazer? Essa é a pergunta que não quer calar.
Verifique sempre as folhas dos dois lados para manter o controle de pragas.
Olhe para os galhos e tratem de perceber se eles estão melados ou com alguns pontinhos pretos, marrons ou brancos.
Compre uma terra de boa qualidade para colocar a sua árvore, já que ela pode vir contaminada.Link

Pinheiro-do-paraná – Araucaria angustifolia

Árvore símbolo do estado do Paraná, a araucária é reconhecida pela sua beleza, função ecológica e utilidade para o homem. Apesar de todas estas qualidades, é uma espécie em extinção. Seu porte é bastante grande, chegando aos 50 metros de altura. Diferencia-se de outros pinheiros pela sua estrutura em candelabro e pelos seus saborosos pinhões.
Quando jovem, torna-se excelente árvore de natal. Sua estrutura de candelabro vai se formando vagarosamente com o tempo. Os indivíduos podem ser machos ou fêmeas, não sendo hermafroditas como muitos outros pinheiros. As fêmeas produzem pinhas que amadurecem lentamente e são compostas de numerosos pinhões. Os pinhões são sementes grandes e servem de alimento para diversas espécies, entre aves, animais selvagens e domésticos, inclusive o homem. Sua madeira presta-se para os mais diversos feitios, não sendo dura. Esta espécie é indicada para o reflorestamento de toda a região sul.
Inicialmente devem ser cultivadas à meia-sombra, para um rápido crescimento e lentamente deve ser exposta ao sol pleno, como em condições naturais de floresta. O pinheiro-do-paraná é uma árvore exigente, vegeta em solos férteis e profundos e não se desenvolve bem em solos muito úmidos. Tolerante ao frio e às geadas. Multiplica-se por sementes.Link