COMO FAZER UM JARDIM VERTICAL

Parede Verde, também conhecido como jardim verticalpainel verdefachada verde e Ecoparede é um sistema de revestimento de parede com vegetação, com as características abaixo:
– Pode ser instalado em qualquer ambiente (jardim vertical interior ou jardim vertical exterior);
– Tamanho deve ser de múltiplos de largura de 45cm e altura de 10cm;
– Requer cuidados mínimos;
– Disponível para todo território nacional;
– Sistema de hidrocultura;
– Pode ser ornamental ou cultivo;
– Irrigação automatizada e com fertilizantes orgânicos;
– Cada módulo pode ser retirado da parede, independente do conjunto, caso necessite ser substituído;
– O jardim vertical é montado destacado da parede, evitando assim passar umidade ao prédio;
– O jardim vertical é uma forma de amenizar a árida aparência dos prédios urbanos;
– O jardim vertical é uma forma eficaz de combater o efeito ilha de calor urbano, pois evita acumulo de energia;
– Desde pequenos muros até grandes fachadas prediais, todos se adaptam a este processo de dinamização e revitalização de fachadas, tornando-as verdadeiramente vivas e ecologicamente ativas.
Você encontra o arquivo PDF com as especificações desse tipo de jardim aqui:
Anúncios

RESIDÊNCIA SUSTENTÁVEL INDICA JARDIM DE PAREDE CANGURU COMO OPÇÃO PARA ESPAÇOS PEQUENOS

Para incorporar a arquitetura sustentável na sua casa não é necessário criar um “efeito floresta”, montar ambientes rústicos ou apostar em uma decoração primitiva.

E é essa a proposta do Projeto Residência Sustentável: demonstrar que não é necessário abrir mão de conforto e beleza para implementar a sustentabilidade na decoração.
Seguindo o conceito, o Residência Sustentável recentemente deu destaque ao Jardim de Parede Canguru da Ecotelhado.
O produto é apresentado na versão ornamental e também para cultivo, opção que permite o plantio de temperos e hortaliças. A montagem é composta por floreiras produzidas com plástico reciclado e colocadas uma sobre a outra.
Para instalação é preciso somente pontos de luz, agua e dreno. A irrigação é feita de forma automatizada e com fertilizantes orgânicos, a chamada ferti-irrigação.
O blog Residência Sustentável conversou com a diretora da EcotelhadoManuela Feijó, que explicou melhor o funcionamento do sistema. Confere só:
Quais as espécies que podem ser utilizadas na Ecoparede?
Podemos usar quase todas forrações de pequeno e médio porte até pequenos arbustos, desde que plantados pequenos. Recomenda-se observar se o local tem sol, sombra ou meia sombra para melhor escolha das plantas. No caso de plantas de interior, deve-se medir a luminosidade e se necessário proporcionar iluminação artificial.
Quais as indicações de uso da Ecoparede?
O jardim vertical traz vida a todos os espaços, levando o verde ao convívio das pessoas. Pode ser usado em hospitais, escritórios, residências, lojas, bancos, repartições ou espaços públicos.
Ecoparede pode ser usada em quais casos?
Em todos ambientes, com vantagem de não tomar espaço, além de poder ser utilizado para agricultura urbana de muitas hortaliças como alface, rúcula, radite e temperos.
Como é o sistema de limpeza? Há perigo de aumento de umidade e de geração de mofos?
Há aumento de umidade pela irrigação o que pode ser desejável em muitos climas. Por não utilizar substrato  orgânico ou feltro, o sistema jardim vertical canguru não apresenta mofo.
Há necessidade de incidência solar mínima?
A incidência solar pode ser substituída pela luz artificial desde que em potência e distribuição compatível e eficiente.
Qual o valor médio de sua instalação?
Varia de acordo com o tamanho e tipos de plantas utilizadas. O tamanho interfere pelo custo do deslocamento e mão de obra e o tipo de plantas pelo valor individual das espécies. A tendência é que quanto maior for a metragem quadrada, menor será o valor unitário.
Como pedir um orçamento?Link

Tudo em cima: jardins verticais

Criativo e prático, o jardim vertical é uma ótima solução para quem não dispõe de muito espaço. Confira algumas idéias e inspire-se!

Jardim Suspenso
Os pequenos vasos pendurados nas toras de madeira foram uma solução encontrada pela paisagista Paula Galbi para aproveitar espaço no jardim.

Escultura Natural
Escultura natural
As gigantescas folhas de chifre-de-veado, com mais de 80 anos, são a atração da parede. A área fica do lado de fora do escritório da paisagista Paula Magaldi, nos Jardins, em São Paulo.

Recanto Aconchegante
Recanto
Ao lado da piscina revestida com pastilhas verdes, uma borda de tijolos emoldura os três vasospendurados na superfície da parede.

Quadros Vivos
Tudo  Igual
No projeto do paisagista Alexandre Fang, quadros de madeira receberam vasos de alumínio com pintura eletrostática. Dois frontões de ardósia emolduram as bicas d’água que desaguam emvasos de cimento.
Quadros da Furlan Xaxim, vasos pequenos da Fernandes Decoraçõesvasos de cimento daVasos Vogue, pedriscos Pedrargil.

Recanto Verde
Tudo verde
O painel treliçado colocado em uma das paredes desta área de lazer de 130 m² recebeu placas com bromélias, ripsális, orquídeas e peixinho. O projeto é da paisagista Adriana Madeira.

Poltrona Butterfly

Móveis de Varanda
Tranças floridas
Nesta cobertura, Sylvia Luz, do espaço Topiária Paisagismo, deu charme à jardineira treliçada, usando minitibouchina florida, azulzinha como forração, as folhagens do bambu-mossö, moréia e orquídea epidentro.

Horta com charme
Horta com charme
Na pequena área externa, toras de eucalipto fixadas na parede sustentam minivasos de alumínio com ervas e temperos.Quem assina o projeto é a paisagista Paula GalbiToras de eucalipto da Taúna.

Móveis de Varanda
Equilíbrio
Os xaxins fixados na parede revestida de madeira abrigam exemplares de chifres-de-veado. As plantas formam um conjunto harmonioso com a jabuticabeira e os dasilírios, em caixas de réguas de madeira muiracoatiara, forradas com seixos esverdeados.

Cercada de Verde
Cercada de verde
A piscina ganha ares naturais, graças aos vasos com pacovas e ao painel que cobre o muro ao fundo, com ligustro variegado, bromélia, ripsális e peixinho. As folhas que caem do painel são barradas pelos maciços de moréia.

Dentro de casa
Dentro de casa
O jardim de interior projetado por Paula Magaldi foi montado em vasos e disposto em um deque de ipê. Na parede, o painel com estrutura de ferro e fundo de fibra de coco abriga rizomas de chuva-de-ouro em minivasos de barro.

Recamier e Chaises
Toque de cor
Neste projeto da paisagista Renata Tilli, o corredor de acesso ao jardim ganhou pérgola e painel de ipê que contrastam com a cor das folhas do lambari-roxo. À frente, nandina e gardenias.

Para impressionar logo na entrada
Para impressionar logo na entrada
As paredes do acesso ao jardim projetado por Consuelo Grossi são amenizadas por placas de fibra de coco com ripsális. Nas treliças de bambu, jasmim-dos-poetas. Junto à fonte de concreto, guaimbés e grama-amendoim.
Transcrição: Esme Rodrigues
Fonte de matéria: Casa e Jardim
Logo Modernidade Móveis