Dicas

Aranhas e Escorpiões

Veja como mantê-los bem longe de sua casa
Os escorpiões, também conhecidos por lacraias, têm o hábito de se esconder em espaços aparentemente inocentes e inofensivos. Nem tanto! Locais como feixes de lenha, cupinzeiros abandoados, pilhas de tijolos ou blocos, buracos de barranco, frestas de muros velhos e debaixo de pedras ou troncos são os cantos preferidos deles. O perigo está no ferrão (chamado de telson), que possuem na cauda que, na picada, causa uma dor intensa, parecida em grau de toxicidade com a ferroada de uma abelha.

Escorpião
No Brasil existem cerca de 140 espécies com corpo alongado de sete a dez centímetros de comprimento, mas, geralmente apenas duas são as mais comuns. A primeira amarelo-claro, com manchas escuras, e a outra marrom-avermelhado, com os apêndices, em forma de braços, brancos e as pernas com uma tonalidade mais clara que o corpo. Preferem instalar-se em regiões com uma temperatura entre 20 ° e 37 °, mas sobrevivem em temperaturas de 14 a 56°C. Perfeitamente adaptados às condições climáticas da caatinga, suportam uma amplitude térmica diária na ordem dos 30°C. A picada é realmente grave em crianças com menos de sete anos, sendo necessária a aplicação de soro antiescorpiônico, encontrado nos postos de saúde.
Já as aranhas oferecem menos perigo, porque apesar das centenas de espécies existentes no Brasil, apenas duas trazem verdadeiro perigo às pessoas: a armadeira e a marrom.

Aranha armadeira
A primeira, também conhecida como aranha-macaco ou aranha-de-bananeira, é de cor acinzentada ou castanho-escura, muito agressiva, e quando adulta chega a medir cerca de 17 centímetros. Tem hábitos noturnos e prefere locais escuros. Sua presença é mais comum em cachos de banana e no meio da vegetação. É responsável por 45% dos casos de picadas graves. Já a aranha marrom tem um comprimento total entre 6 e 12 mm, um terço disso sendo o corpo, de coloração tipicamente marrom. Faz teias, com maior frequência no verão, que lembram um lençol de algodão, em cantos de parede e telhados. Quando pica faz uma ferida que produz queimação no local.

Aranha marrom
É importante:
– Manter a limpeza dos quintais e dos jardins, evitando acúmulo de lixo ou entulhos
– Aparar a grama periodicamente e recolher as aparas.
– Vedar a soleira das portas com aqueles sacos de areia com forma de linguiça.
– Colocar tela em janelas e ralos.
– Acondicionar o lixo de modo a não atrair moscas, cupins, grilos, baratas e mutucas, já que estes insetos são o alimento preferido de aranhas e escorpiões.
– Antes de vestir a roupa e principalmente os sapatos, sacuda e examine com cuidado.
– Vestir luvas na hora de mexer com matérias de construção ou lenha estocadas.
– Aquelas aranhas que constroem teias circulares ou triangulares, não são perigosas, independente do tamanho.
– Crie aves domésticas, que agem como predadores naturais.
– Em caso de acidente com escorpiões, lave a ferida com água e sabão, aplique compressas de água fria e procure um médico ou posto de saúde.
– Em qualquer região do país é possível fazer uma ligação gratuita para 0800 780 200 (RS) ou (11) 3726-7962 (SP), órgão que possui uma equipe especializada para fazer a identificação destes animais e indicar o socorro mais adequado para a situação.

jardimdasideias