Suculentas: Elas são bonitas, fáceis de cuidar e estão na moda

Saiba como usá-las para decorar pequenos espaços e deixar sua casa muito mais charmosa
Elas são delicadas, muito ornamentais e, de uma hora para outra, caíram no gosto de paisagistas, decoradores e jardinistas em geral. Se você pensou nas suculentas, acertou. São vários os motivos desse sucesso repentino: as espécies são versáteis, podendo ser cultivadas no jardim ou em ambientes internos; apresentam folhagens bem distintas umas das outras, o que permite combiná-las de forma criativa; se adaptam aos mais variados recipientes, pois precisam de pouco substrato; e são fáceis de cuidar – não requerem podas e consomem pouca água. Conheça algumas destas plantas e veja sugestões de como usá-las.
Usar vasos de tamanhos variados e plantas com texturas diferentes dá dinamismo ao jardim.

Seja qual for o material escolhido, o importante é que o vaso combine com o espaço e valorize a suculenta.
Leia na íntegra esta reportagem na Revista Natureza edição 300

REVISTA NATUREZA

16 projetos de pátios e pequenos espaços

Como usar plantas, pisos, fontes e móveis para dar charme ao jardim. São Ambientes de estar nos mais variados estilos para você se inspirar na hora de criar seu cantinho aconchegante
Que as plantas são as estrelas do jardim, ninguém discute. Porém, é importante incluir no paisagismo um pequeno ambiente de estar, onde as pessoas possam se sentar em meio à vegetação para relaxar ou simplesmente apreciar a paisagem. As opções de espaços com esta função são inúmeras: pode ser um cantinho aconchegante com bancos junto ao caminho, uma varanda protegida por um caramanchão ou um pátio um pouco maior, com uma fonte no centro. Confira na Revista Natureza edição 301 16 sugestões inspiradoras.
Um dos elementos paisagísticos mais usados em pátios é a fonte de água. A solução remonta à antiguidade, quando construir poços em áreas abertas era algo comum nas comunidades.

O pergolado, o fogo-de-chão e a fonte são algumas atrações desse pátio construído em um patamar 15 cm mais alto que o jardim.
Leia na íntegra esta reportagem na Revista Natureza edição 301

Descoberta !

Descoberta nova bromélia na Bahia

A descoberta da Alcantarea pataxoana foi resultado dos trabalho de pesquisadores do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e do Instituto de Botânica de São Paulo, e publicada na revista científica Systematic Botany volume 37(3) de 2012.

A descrição da nova espécie foi feita por Leonardo Versieux, tendo como base uma planta cultivada no Bromeliário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro sob os cuidados da bióloga Nara Vasconcellos. O exemplar do JBRJ veio de uma coleta realizada pelo pesquisador Gustavo Martinelli (CNCFlora/JBRJ) em expedição ao Parque Nacional de Monte Pascoal (BA) em 1999.

A planta foi mantida em cultivo nas estufas do JBRJ por mais de 10 anos até florescer e poder ser estudada. “Isto ressalta a importância da coleção científica do bromeliário para pesquisas, pois durante as expedições a campo algumas espécies potencialmente novas passam despercebidas por não estarem florescendo. Além disso, o contato com a planta viva permite examinar em detalhe as características das flores, que em geral se perdem no material seco e herborizado”, explica Leonardo Versieux.
A coleção do Bromeliário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro tem no total 3074 plantas de 541 espécies dessa família, sob a responsabilidade de Nara Vasconcellos. As bromélias são a família de plantas com maior número de espécies ameaçadas de extinção no Brasil.

O nome pataxoana foi uma homenagem dos autores aos índios pataxós, que habitam aquela região da Bahia e foram os primeiros a travar contato com os portugueses em 1500.

O artigo tem como autores Leonardo M. Versieux, Nara Vasconcellos, Gustavo Martinelli e Maria das Graças Lapa Wanderley, esta última do Instituto de Botânica de São Paulo. As ilustrações são de Paulo Ormindo (JBRJ e UFRRJ).

Vasos no Paisagismo

Com floreiras, suportes e cachepôs, no jardim ou na varanda, os vasos dão um charme especial ao ambiente
Vasos podem exercer várias funções paisagísticas: bordar caminhos, enfeitar varandas, colorir cantinhos… Mas a intenção é sempre sofisticar o jardim. Por isso, é tão importante escolher o estilo do vaso de acordo com as características do ambiente. E, quando os vasos não forem visualmente atrativos, usar cachepôs para disfarçá-los.
Nesta edição da revista Natureza você encontra essas e outras soluções, além das novidades disponíveis no mercado e um passo a passo de como montar corretamente um vaso para o plantio. Mãos à obra. Seu jardim vai ganhar requinte e sofisticação.
Vasos dizem muito sobre o estilo do jardim. Aqui, eles deram um toque rústico ao espaço.
Para realçar os vasos no jardim, é possível usar cachepôs ou suportes que elevem as plantas.
Confira a reportagem completa na Revista Natureza edição 291
Confira também nesta edição:
– Um projeto inspirador de Gilberto Elkis com jardim vertical e frutíferas.
– Decoração: Refúgio com estilo europeu.
– Cultive Hibisco e Biri e tenha flores o ano inteiro.
– Soluções para corredores e outros pequenos espaços.

Orquídeas em junho

Orquídeas no paisagismo é o tema de capa da edição de junho da revista Natureza!

 A reportagem traz todas as dicas para cultivar estas belas flores em árvores, no chão ou em vasos. É mais fácil do que você imagina. Inspire-se nos projetos de Gilberto Elkis, Alex Hanazaki e outros profissionais. 

Essa capa, aliás, produzi num jardim do Gilberto Elkis. Que casa linda e o jardim, idem. Ele tem orquídeas para todo lado e fazer a capa foi fácil. Não tinha o que decorar. Ele estava no ponto e super florido. Olha aí o  fotógrafo André Fortes pronto para o click e eu arrumando a mesa do jardim.


A edição tem também o projeto de decoração de uma casa de campo. A casa tem uma mistura de decoração francesa, com cozinha mineira. A combinação rendeu um lugar cheio de boas ideias; tem uma reportagem sobre a cica, a planta pré-histórica que sempre dá certo no jardim; a justícia-amarela, um arbusto tropical que atrai beija-flores e ainda a cobertura completa da feira holandesa que só acontece a cada dez anos: a Floriade.

Para comprar, a revista Natureza de junho já está em pré-venda no site da Editora Europa por R$ 9,50. Corre e reserve a sua!!