Maturação

Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la ,
e comer o fruto é saber-lhe o sentido.’

“O amor 
é a colher de mel na boca.
Erguemos a  mão à altura da cabeça enxameada
e levamos a colher de mel à boca.
E o mel incendiado fica suspenso 
no céu da boca , 
a brilhar , 
a amadurecer-nos e a adoçar nossa existência
 no seu processo de maturação.

E ficamos ali boquiabertos,pasmados a vida inteira,
com a boca aberta 
e a colher esquecida na mão.”

Ricardo Álvaro

As Flores No Quintal

As flores.
De todas as cores em meu Quintal.
Aromas diferentes.
Nomes.
Formatos.
Beleza.
Toda a pureza das flores no meu Quintal.
Não sei como elas apareceram.
Não sei se vão ficar.
Mas sua beleza me encanta.
Cada uma de um lugar.
Uma história diferente para contar.
Cada uma.
Uma de cada.
Todos em uma.
Flores.
Flores em todos os lugares.
Flores no Quintal.
As flores mais belas em meu Quintal!

Sensações de PRIMAVERA

Parece que há mais ar no ar,
Mais mar. Mais pessoas no verbo amar,
Mais cheiro de flor, menos dor,
Mais janelas abertas,
Portas, sorrisos, palavras,
Crianças pulando mais soltas
Adultos virando crianças…
Parece que há mais noite, mais dia
Raios de sol mais penetrantes
E a Esperança  parece enfim ser
Uma amiga menos distante,
Felicidade parece menos abstrata
Enquanto a fé vai se abrindo
Nas coisas pequenas
feitas de refrescos, laços, abraços…
Parece que há mais frescor no calor
Mais descobertas em minúsculas
Menos maiúsculas nas preocupações
Mais pureza nas intenções
Caixa alta para as diversões, para as
interligações…
São mais acertos, mais calmaria
Fazendo as pazes com a alegria
E são mais flores, e pássaros,árvores, folhas, frutos…
É a Vida, ávida por desabrochar
Em mais Vida, em cada um de nós.
por Be Lins

A Calma é FLOR !


Calma não é exatamente o sentimento mais fácil de sentir. A gente quer a calma e até sonha com ela. Faz um cenário: uma varanda branca, um mar bem azul, perfumosos aromas florais e muitas árvores dançando suas folhas ao sabor de um vento quente pra relaxar. Imaginamos a calma habitando um lugar perfeito à prova de incomodações e chatices. E deixa ela lá, de férias perpétuas. Só que a gente precisa dela aqui. Sempre perto. Frequente. Constante. Amiga. E precisamos dela justamente nas ocasiões em que ela parece não se habituar:A fila do banco. O trânsito das seis. A birra do filho. O ciúme do ser amado. O telefone que não toca. Ou toca na hora errada. O negócio que não anda. O relógio que corre. A balança que dispara. E ainda são as cólicas, a dor de cabeça, as costas que travam. Metas, projetos, prazos, contas, atrasos, decepções. E o indefectível estresse, que nunca se faz de rogado. Como alcançar as mãos delicadas da calma em meio ao pequeno caos diário a que nos submetemos?Como convencê-la a ficar por perto, mesmo que às vezes a paisagem pareça um pouco árida? Creio ser preciso que ela independa do meio, que ela sinta-se bem dentro da gente como se fôssemos um pequeno oásis . Cultivá-la através de pequenos gestos que garantam seu reinado para que ela possa nos protejer com sua aura de azulados tons . Fortalecida por muitos gestos, seja tão abundante que os percalços não a intimidem. Flor por flor, há  um jardim inteiro pra plantar e cultivar. Depende da gente.  Sorte nossa que ela não  é muito complicada e inspira-nos a traçar um caminho muito simples, aquelas atitudes que a gente até sabe, mas que é sempre muito útil lembrar. Para a calma ficar é sempre bom:Tomar um ardar um tempo e aceitar,Voltar-se pra dentrofazer uma oração e confiar,Chorar se der vontadepedir colo e desabafar,Ter um olhar abrangenteser positivo e nunca se acomodar,Acreditar no possívelsoltar a imaginação e sonhar,Ocupar as mãostrabalhar mas saber a hora de parar,Manter os pés no chãomas do vôo de impossíveis não se amedrontar,Gostar da vidagostar da pessoas e nelas se demorar,Descomplicar, simplificarnão perder tempo e respirar,E quando tudo parecer agudo demaissoltar a corda, soltar as rédease RECOMEÇAR.A calma tem uma grande aliada, a sabedora, uma grande mania, a alegria, e uma sede tenaz:_  Calma é flor que tem que ser regada todo santo dia!por Be Lins