SUPER CASA DA ÁRVORE

 

Lincoln e Sullivan Scott podem se considerar dois caras de muita sorte! Afinal, quem não gostaria de ter os avós que eles têm?! Steve e Jeri Wakefield, vovô e vovó da dupla, construíram nove anos atrás uma casa de árvore que é o sonho de 11 em cada 10 crianças!
O projeto foi encomendado para James Curvan, um arquiteto amigo da família e em três meses a primeira versão da casa ficou pronta. Sim, primeira, porque conforme eles foram crescendo, anexos, brinquedos e novas áreas foram sendo incorporadas ao projeto, como parede de escalada, escada de corda, ponte pênsil e tirolesa. Uma coisa que chama a atenção é quantidade de detalhes primorosos, cheios de bom gosto e cuidado; tudo feito pelos avós com enorme carinho. Peças exclusivas encomendadas de artistas locais, uso de móveis e objetos herdados da família e a reutilização de materiais, como por exemplo a porta de entrada, feita a partir de um antigo órgão de igreja.
Quase uma década depois, os netos cresceram e o animado casal decidiu então que as crianças da vizinhança deveriam aproveitá-la e abrem a propriedade para elas. Um jeito de manter a alegria, a brincadeira e a diversão sempre em dia no próprio quintal!

Link para a fonte Bem Legaus

Anúncios

SUPER CASA DA ÁRVORE

Lincoln e Sullivan Scott podem se considerar dois caras de muita sorte! Afinal, quem não gostaria de ter os avós que eles têm?! Steve e Jeri Wakefield, vovô e vovó da dupla, construíram nove anos atrás uma casa de árvore que é o sonho de 11 em cada 10 crianças! 
O projeto foi encomendado para James Curvan, um arquiteto amigo da família e em três meses a primeira versão da casa ficou pronta. Sim, primeira, porque conforme eles foram crescendo, anexos, brinquedos e novas áreas foram sendo incorporadas ao projeto, como parede de escalada, escada de corda, ponte pênsil e tirolesa. Uma coisa que chama a atenção é quantidade de detalhes primorosos, cheios de bom gosto e cuidado; tudo feito pelos avós com enorme carinho. Peças exclusivas encomendadas de artistas locais, uso de móveis e objetos herdados da família e a reutilização de materiais, como por exemplo a porta de entrada, feita a partir de um antigo órgão de igreja. 
Quase uma década depois, os netos cresceram e o animado casal decidiu então que as crianças da vizinhança deveriam aproveitá-la e abrem a propriedade para elas. Um jeito de manter a alegria, a brincadeira e a diversão sempre em dia no próprio quintal!

Link para a fonte Bem Legaus

Casa da Árvore ; Escolha a sua preferida !

Elas não são mais exclusividade das crianças. Em versões com design estiloso e arquitetura mais elaborada, as casas na árvore viram objetos de desejo até para quem já cresceu

Por Casa e Jardim Online
Quem nunca sonhou em ter uma casa na árvore durante a infância? Se você é da turma dos que não realizaram essa vontade quando eram mais novos, aqui vai uma boa notícia: designers, arquitetos e até curiosos pelo mundo têm desenvolvido versões voltadas para adultos. Projetos com estrutura arredondada, iluminação bem planejada e até divididas em vários cômodos são cobiçados por quem já cresceu. Há até quem more ou trabalhe, de verdade, em uma dessas construções inusitadas. Veja, abaixo, uma lista com 10 exemplos:
HOTEL RÚSTICO
Nesta casa na árvore só entram maiores de 16 anos. São várias unidades com formatos esféricos que ficam pendentes em cordas, no meio de uma floresta em Vancouver. O conjunto foi batizado de Free Spirit Spheres. Os interessados podem alugar uma delas para passar a noite. Os valores variam entre US$ 135 e R$ 415.

REFEIÇÃO NAS ALTURAS 
Na Nova Zelândia, o negócio é levado tão a sério que os arquitetos do escritório Pacific Environment Architects projetaram uma casa na árvore que funciona como um restaurante de verdade. O Yellow Treehouse Restaurant foi inaugurado em 2008 e fica ao norte de Auckland.

ARQUITETURA MODERNA
Em vez de usar apenas uma árvore como base, esta moderna residência é sustentada por quatros delas. O projeto assinado pelo arquiteto Lukasz Kos, de Toronto, é uma casa de verdade, com dois andares. A iluminação é um dos destaques da obra.

ESCRITÓRIO INSPIRADOR
Peter Frazier é um designer gráfico americano. Como quase todas as pessoas do ramo, passava horas trancado no escritório, em frente à tela. Já que teria de passar grande parte da sua vida focado na profissão, ele resolveu criar um escritório diferente, no topo das árvores, em uma floresta em Chuckanut Bay, em Washington

PAREDES VIVAS
Projetada por um grupo de estudantes de arquitetura na Alemanha, esta construção dá um novo significado à expressão “integração com a natureza”. A casa não apenas convive com as árvores, como fica mais resistente conforme o crescimento delas. O sistema foi batizado de Botany Building e fica na Stuttgart University.

APOSTA GEOMÉTRICA Os americanos da O2 Sustainability também levam a ideia da casa na árvore a sério. O escritório de arquitetura com base em Minneapolis é especializado no assunto e oferece diversos modelos a seus clientes. A maior parte deles é montada com uma estrutura metálica e piso de madeira. A cobertura é feita de lona.

BOLHA REMOVÍVEL
A proposta da empresa francesa Bubble Tree é criar plataformas de diferentes tamanhos sobre árvores. Elas são cobertas por uma capa que, segura por uma estrutura metálica, ganha um formato redondo. No entanto, quando o proprietário quiser, ele pode removê-la e, assim, observar melhor a paisagem lá do alto.

HOSPEDAGEM NA CABANA
Gosta de viver em meio ao verde? O Tree House Point, em Issaquah, Washington, nos Estados Unidos, é uma opção. Eles alugam casas na árvore para a hospedagem de grupos ou indivíduos. No total, são cinco construções disponíveis, de modelos e tamanhos diferentes. A que você vê na foto foi batizada de Trillium.

NINHO DE GENTE
O designer neozelandês Porky Hefer, da consultoria criativa Animal Farm, se inspirou nos ninhos feitos por passarinhos para criar esta versão ampliada, que se transformou em uma casa na árvore.

CUBO ESPELHADO Com aparência moderna, esta construção não é bem uma casa, mas a suíte de um hotel diferente na Suécia. A fachada tem uma razão para ser espelhada: a ideia é não causar impacto visual na floresta. De acordo com os arquitetos da empresa Tham & Videgard, o cubo é revestido com um filme visto pelos pássaros, para que eles não colidam com a estrutura.