8 plantas de interior e seus benefícios

 

Filme, Chlorophytum
Film – Chlorophytum comosum 
Ela purifica o ar rapidamente. 
Elimina formaldeído ambiente.
 
Dracaena marginata
Dracaena – Dracaena marginata
Ela purifica o ar.
Atmosfera elimina formaldeído, benzeno, tolueno e xileno.
 
Gerbera
Gerbera – Gerbera jamesonii 
Lançamentos de oxigênio durante a noite resfriamento da atmosfera da sala.
Ela purifica o ar, removendo benzeno e tricloroetileno.
Benéfico tanto durante a noite e durante o dia.
 
Hera
Ivy – Hedera helix 
Remove benzeno e fornece a umidade do ar.
 
Feto
Fern comum – Nephrolepis exaltata 
Fornece a umidade do ar.
Note-se que o aquecimento pode secar a atmosfera em excesso e causa a morte da planta nestas situações deve pulverizar.
 
Philodendron
Philodendron – Philodendron 
Ela purifica o ar, removendo formaldeído. 
Altamente recomendado em salas pintadas com tapetes.
 
Sanseviera
Sanseviera – Sansevieria trifasciata 
Ela purifica o ar, removendo formaldeído e óxidos de nitrogênio produzidos por aparelhos de queima de combustível.
Recomendado para cozinhas e quartos com fogões a lenha.
 
Eu espatifilo
Spathiphyllum – Spathiphyllum 
Remove mofo do ar.
Adequado para banheiros ou áreas molhadas da casa.
 
Fonte: Bayer Link

PLANTAS DIFERENTES

TACCA integrifolia – Bigodes do Gato
TACCA INTEGRIFOLIA - Cat's Whiskers
Nativo do sudeste da Ásia, Taccas exigem apenas o ambiente certo para prosperar. Eles gostam de sombra, calor consistente, umidade, boa circulação de ar, e podem ser cultivadas ao ar livre ou dentro de casa em um ambiente tropical, Quando elas estão felizes, florescem como uma louca.

TACCA chantrieri – Preto Bat Flower
TACCA chantrieri - Preto Bat Flower

As flores parecem com rostos de morcegos. Este é um vegetal.

TACCA NIVEA – Branco Bat Flower
TACCA NIVEA - Branco Bat Flower
Sementes são lentas para germinar e podem levar até nove meses para germinar; mas vale a pena esperar.Link

COSTUS AFER – Ginger Spiral
COSTUS AFER -  Spiral Ginger

Este gengibre vibrante espetacular cresce até 6 m de altura. Flores rosa e amarelo brilhantes emergem de cones densas, e a folhagem em espiral é ainda mais dramática do que as flores.
Costus afer é nativa da África tropical, onde  é cultivada para a alimentação e para alguns fins medicinais surpreendentes.

DRACUNULUS vulgar – Voodoo Lily
DRACUNULUS vulgar - Voodoo Lily

Voodoo Lily cresce selvagem na Ásia central e é resistente. Ele precisa de solo bem drenado. até mesmo a umidade e sombra. Rebentos são facilmente armazenados em zonas frias, mas marcar o local onde você colocá-los, porque eles vão brotar e florescer em seu porão se você esquecer.Lírios Voodoo são bizarros. Eles crescem sem solo e cheiram a carne morta. 

Murraya paniculata – laranja jasmim-laranja trocista
Murraya paniculata - laranja jasmim-laranja trocista

Se você ama a fragrância de flores de laranjeira, você vai adorar esta cobertura bonita.

Murraya paniculata tem folhagem verde brilhante, é fácil de crescer e produz cachos de flores brancas perfumadas quase o ano todo, seguidos por frutas vermelhas pequenas, brilhantes. 
Murraya tem sido cultivada há séculos na China e na Índia apenas para o perfume de suas flores.Link

Ripsális e Russélia

Estas duas plantinhas que vou falar hoje tem uma certa semelhança entre elas, e como eu disse que ia dar preferência para espécies nativas, uma delas é nativa e a outra não (assim eu compenso).
Casa Bela - Ripsalis e Russelia

Ripsális (ficha técnica via jardineiro.net)

  • Nome Científico: Rhipsalis baccifera
  • Nomes Populares: Ripsális, Cacto-macarrão
  • Família: Cactaceae
  • Categoria: Cactos e Suculentas, Folhagens
  • Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
  • Origem: África, América Central, América do Norte,América do Sul, Ásia, Oceania
  • Altura: 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros, 0.6 a 0.9 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra
  • Ciclo de Vida: Perene

Casa Bela - Russelia e Ripsalis (3)

Casa Bela - Russelia e Ripsalis (7)
Ripsális é da família dos cactos, por isso também é conhecido como Cacto-Macarrão. Mas seu visual é bem diferente, eu adoro! Pra quem procura uma planta de meia-sombra ou sombra, é uma ótima opção. Não exige muitos cuidados, as regas podem ser bem espaçadas dependendo da temperatura, apenas para manter a terra úmida. É interessante também borrifar água no seu comprimento.
Pode ser usada em vasos e jardineiras, como planta pendente, e também tem sido bastante utilizado em jardins verticais. Seus ramos chegam a atingir 2 metros de comprimento! Apesar de gostar de clima quente e úmido, é resistente a temperaturas baixas. Seu cultivo é parecido com o de uma orquídea, pois também é do tipo epífita (plantas que vivem sobre outras plantas, sob a copa de árvores, presas em troncos, como orquídeas e samambaias; comuns nas florestas tropicais).

Russélia (ficha técnica via jardineiro.net)

  • Nome Científico: Russelia equisetiformis
  • Nomes Populares: Flor-de-coral, Russélia
  • Família: Plantaginaceae
  • Categoria: Flores Perenes
  • Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
  • Origem: América do Norte, México
  • Altura: 0.6 a 0.9 metros, 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros
  • Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
  • Ciclo de Vida: Perene
Casa Bela - Russelia e Ripsalis (1)Casa Bela - Russelia e Ripsalis (4)
Já a Russélia, também conhecida como Flor-de-Coral (a cor das flores é linda! Mas também existe com flor branca e amarela), é uma espécie de sol pleno ou meia-sombra. Também é pendente, atingindo por volta de 1m de comprimento. É bastante rústica, prefere clima quente mas é tolerante ao frio, vento e salinidade (própria para regiões litorâneas).
Além de vasos e floreiras, também é bastante utilizada em jardins verticais (valorizando o efeito pendente), e pode ser plantada diretamente no solo (como na foto acima). Regar por volta de duas vezes por semana, ela não resiste a longos períodos sem água (estiagem).Link

As plantas certas para cultivar à sombra

Se é por falta de luz que seu canto verde não vai para a frente, saiba que nem tudo está perdido. O segredo é privilegiar plantas que curtem sombra – sim, elas existem!

Casa sem quintal, apê sem varanda ou área externa em que não bate sol? Nada disso é impedimento para ter folhas e flores por perto. Existem espécies que até preferem se manter longe da insolação direta, e outras que se contentam com uma pequena dose diária. Afinal, já que há gosto para tudo, por que não seria assim também entre os vegetais? “Todos precisam de luz solar para realizar a fotossíntese”, frisa a engenheira agrônoma Angela Cristina Rossi, do Shopping Garden, de São Paulo. Ela explica, porém, que a quantidade necessária varia bastante entre as espécies, classificadas em três grupos: pleno sol, meia-sombra e sombra. Enquanto o primeiro time exige a incidência direta dos raios por um mínimo de quatro horas diárias, o segundo parece seguir os conselhos dos dermatologistas, pois só gosta de se bronzear de manhã ou no fim da tarde, nunca ao meio-dia. A última turma, por sua vez, adora a luminosidade indireta, que pode ser filtrada pela janela. “Seu habitat é, justamente, à sombra das árvores”, explica Angela.
A floreira vertical metálica Violet (Shopping Garden, R$ 34,60) exibe belos exemplares de sombra em cachepôs coloridos: jiboia (roxo), renda francesa (verde), samambaia marissa (lilás), minilírio-dapaz (laranja), árvore da felicidade (azul), comigo-ninguém-pode (branco) e samambaia murano (amarelo). Da ABC Garden, cada vaso de alumínio custa R$ 10,90, exceto o maior, no topo, que vale R$ 21,50. Mesinha de madeira (R$ 131,70) e regador (R$ 45,80) do Shopping Garden.
Pacová: também conhecido como babosa-de-pau ou babosa-de-árvore, o pacová tem folhas verde-escuras brilhantes e pode alcançar 1 m de altura. É uma das plantas que melhor se adaptam a ambientes com ar condicionado e não requer rega nem adubação muito frequente. O único alerta vale para todas as integrantes desta seleção: sol em excesso, diretamente sobre as folhas, pode queimá-las.
Espada-de-São-Jorge: de acordo com a tradição popular, quando colocada perto da porta de entrada, a espada-de-são-jorge protege a casa da inveja e do mau-olhado. Há, ainda, a crença de que a versão com folhas de bordas amarelas atrai prosperidade. Fácil de cuidar, resiste não apenas à sombra e à meia-sombra como também ao sol pleno. Não possui caule e mede de 70 cm a 90 cm.
Antúrio: o antúrio é famoso por suas folhas em formato de coração e pelas flores coloridas – tradicionalmente vermelhas, mas também encontradas em rosa, amarelo, branco e, até, preto ou verde. Devido a modificações genéticas, seu tamanho pode variar de menos de 20 cm a mais de 1,50 m. Friorenta, é uma espécie que apresenta sinais de sensibilidade quando o termômetro marca abaixo dos 12 ºC.
Lírio-da-paz: bandeira-branca e espatifilo são outros nomes do popular lírio-da-paz, que figura em inúmeros projetos de decoração e, de acordo com o feng shui, simboliza união e harmonia. No verão, esta planta encontra sua estação preferida: é a época em que mais cresce e floresce. A estatura média fica entre 40 cm e 60 cm, mas há uma variedade em miniatura, com cerca de 20 cm de altura.
Dracena pau-d’água: espécie arbustiva de folhas longas, a dracena pau-d’água é volumosa e alta, chegando a impressionantes 6 m de altura. Esporadicamente, dá pequenas flores brancas, que, embora não tenham importância ornamental, são perfumadas. A planta, resistente, suporta um pouco de insolação direta, porém se desenvolve melhor se cultivada em áreas sombreadas.
Lírio-do-Amazonas: graças a suas flores brancas suavemente perfumadas e em formato de estrela, o lírio-do-amazonas também atende por estrela-d’alva, estrela-da-anunciação ou estrela-de-belém. Geralmente, a florada ocorre três vezes ao ano, podendo ser estimulada com adubação orgânica adequada e farinha de osso. A altura da planta vai de 70 cm a 1 m, e suas folhas exibem coloração verde-escura.
Bromélia Gusmânia: assim como os demais membros da família das bromélias, a gusmânia aprecia temperatura e umidade elevadas. É por isso que sua flor vermelha, de estilo exótico e vistoso, costuma despontar no verão – e, perene, dura mais de um ano. As folhas, por sua vez, são verde-claras, longas e grossas, sem nervuras. Um exemplar adulto mede aproximadamente 30 cm.
Maranta: diversos tons de verde, do claríssimo ao mais fechado, se combinam na folhagem da maranta, criando um padrão do tipo espinha de peixe. Com estatura média de 60 cm, é utilizada não só na decoração de interiores mas também como forração junto a muros. Pede solo bastante enriquecido com matéria orgânica e adora o clima quente e úmido.
Preços pesquisados em 2012, sujeitos a alteração.

Platycerium no seu jardim!!

Platycerium – São plantas fascinantes, suas folhas são completamente originais e lembra muito uma alface gigante.
Olhar para um Platycerium é olhar para milhões de anos atrás, pois acredita-se que ela já existia na época dos dinossauros. O Platycerium é originário da Austrália e para nossa alegria o clima brasileiro tropical abençoado por Deus se mostra bastante favorável para o cultivo.

Você está completamente enganado se acha que as Platycerium são plantas parasitas. De uma maneira semelhante as Orquídeas, o Platycerium são plantas hospedeiras, isso é, planta que se apoia em galhos ou troncos de árvores mas não retira nenhum nutriente para sua sobrevivência.
São plantas espetaculares, muito usadas  pra ornamentar casas, varandas e jardins devido a sua beleza e visual exótico. É também uma ótima opção para jardins verticais.
Tão exótico que Platycerium é moda!!
Planta Fashion que estampa camisetas pelo mundo a fora!
conheça as duas variedades de Platycerium disponíveis na Terra Viva Flores e Plantas