BELÍSSIMAS !!!

Anúncios

Artista : Rebeca Kocubej

Casa da florista: aqui flores, vasos e livros fazem belas composições

Na casa da florista Rebeca Kocubej, a beleza não está apenas nas flores agrupadas pela moradora. Livros, vasos e objetostambém se unem em uma decoração delicada.

Os arranjos de Rebeca são poesia nascida da simplicidade é o caso dos ranúnculos na janela do lavabo: o azul dos vidros de loção usados valoriza o amarelo da flor

Na sala, com poltronas da Artefacto, a mesa de centro de mármore, com tampo de 2 x 1,20 m, oferece espaço às arrumações da florista. Ao fundo, os panos de vidro deixam ver os muros cobertos com a trepadeira unha-de-gato.

Até insetos de látex viram decoração ao lado de livros sobre a flora e de peças de cerâmica.

Os tatus de madeira são do Depósito Kariri

A bancada do armário laqueado, na copa, ganhou graça própria como grupo de jarras de cerâmica usadas como suporte para colheres e também como vaso para os ranúnculos e o alecrim. “Experimente entremeá-lo, nos arranjos, com as flores. Traz frescor”, diz Rebeca.

Que tal uma refeição ao ar livre? “Gosto de receber e fazer isso no jardim é especial. É uma das vantagens de morar em casa”, afirma Rebeca. O clima de campo vem da toalha florida – na verdade, um tecido simples recortado, comprado na loja Fernando Maluhy. A sombra suave é oferecida pela trepadeira congeia. (casa abril)

Profissão: Florista

Escrito por ANA RITA GIMENEZ & RALPH DEKKER   
foto_escola_1
 Assim como os profissionais de Paisagismo, o Florista também não tem sua atividade reconhecida. A profissão é muito atraente, interessante e trabalha com a arte ou design floral aplicados nas relações humanas (o florista está presente nos momentos de maior emoção do ser humano, do seu nascimento até a sua morte) e na decoração de ambientes (seja para decorar empresas, residências ou festas e eventos).
Arranjo_Floral_coluna_Ana_Ritan_2 O florista têm algumas particularidades com o paisagista. Entre elas, assim como o paisagista não pode ser simplesmente um ‘plantador’ de mudas, o florista não pode ser um ‘espetador’ de flores. Ambos têm que prestar serviços completos com propriedade e dar assessoria aos seus clientes, inicialmente tendo talento para captar as suas necessidades, buscando superar as expectativas, e finalmente entregando serviços e produtos de máxima qualidade.
 O setor exige um profissional completo e constantemente atualizado, as possibilidades de atuação são inúmeras e cada uma com suas particularidades, exigências, desafios e oportunidades.
 O Florista pode atuar nas seguintes frentes, entre outras:
foto_escola_2
– Floricultura (loja física ou virtual): cujo produto principal é a flor, planta ou arranjo como presente, muitas vezes combinado com outros itens de consumo;
– Decoração de festas e eventos: setor de maior crescimento na floricultura, tanto para eventos sociais ou corporativos;
– Assinatura de flores: que consiste no trabalho de renovação semanal de arranjos e plantas em empresas ou residências;
– Arranjos para funerais: atividade na qual muitos floristas não desejam atuar, muito importante e lucrativa, porém é também a atividade que menos evoluiu em questão de design floral contemporâneo;
– Buquês de noivas: há profissionais especializadas exclusivamente em buquês de noivas. Aqui o florista tem que dominar técnicas aplicadas aos mais diversos buquês, em conformidade com o estilo do vestido da noiva, entre outros. Trabalhar em harmonia e proximidade com estilistas é um ganho para todos; 
 Nas três primeiras frentes, o florista tem que ter conhecimentos amplos e atualizados em design de interiores para poder elaborar arranjos adequados aos mais diversos ambientes aos quais se destinam.
 Aula_Arranjo_Floral_Coluna_Ana_Rita
 Quem quer ingressar neste ramo tem que entrar com olhar bastante crítico, conhecer o mercado, as particularidades de cada uma das frentes apresentadas acima (que são muito diferentes em entre si), conhecer os seus produtos (flores, plantas e acessórios disponíveis e suas características, formas de uso, fornecedores, entre outros), ter conhecimentos de design floral, conhecer sua região e ser um bom gestor de negócios.
 Quem entra exclusivamente com o ‘romantismo’ da profissão (é lindo trabalhar com flores) está fadado à sorte, seja ela boa ou má. Mesmo não sendo a profissão reconhecida, hoje no Brasil existem várias escolas de arte floral.
Arranjo_Floral_coluna_Ana_Rita_3
 Destaca-se no mercado a Floral Design Brasil – Centro Internacional de Formação de Floristas, que possui parceria com escolas da Holanda, Bélgica, Alemanha, França e Inglaterra. Traz para o país o que há de ‘top’ no que diz respeito Arte Floral, fazendo referência às principais escolas do mundo.
 O ano de 2012 é um ano especial para investir no conhecimento, renovação e desenvolvimento da arte floral brasileira. Virão para o Brasil grandes nomes da área.
Da Holanda:
– Pela Escola Holandesa de Arte Floral (Boerma Instituut), eleita a melhor escola da Holanda em 2011, virão: Jacqueline Boerma, Geralt Joren, entre outros (para ministrar curso de formação profissional de floristas, o mesmo aplicado na Holanda);
– Marcel van Dijk: o maior e mais bem sucedido decorador de festas e eventos da Holanda e um dos principais do mundo, proprietário da floricultura mais chique da Europa;
– Pim van den Akker: jovem e renomado florista, autor de diversos livros, com um estilo de vanguarda, arrojado e jovial.
Da Bélgica:
– Bart Nys e Bar van Hove: queridos floristas dos profissionais brasileiros, com sua arte simples e sofisticada, coordenadores da principal revista européia de arte floral e decoradores de grandes eventos e feiras da Europa.
Da Alemanha:
– Wally Klett, florista especializada em buquês de noiva, criadora de várias técnicas, que ministra cursos em todo mundo apresentado um estilo diferenciado e único.
Da França:
– Marie Françoise Deprez, com sua maravilhosa arte, fazendo verdadeiras esculturas florais, com estilo único.
Do Brasil:
– Orlandio Santos, renomado decorador de São Paulo, irá ministrar cursos de arte floral aplicada a eventos e também cursos de gestão de eventos.
 Para completar os cursos, a Floral Design Brasil oferece ainda duas viagens de negócios para floristas, decoradores, paisagistas, arquitetos, e afins, sendo uma para Holanda (de 10 a 19 de abril) e outra para Inglaterra – Bélgica e Holanda (de 22 de maio a 3 de junho), com o objetivo de apresentar novidades e atuações dos países desenvolvidos.
 Além disso, oferece os melhores títulos em livros e revistas de arte floral mundial.
 Vale ressaltar que os cursos de arte floral são procurados não apenas por floristas experientes e iniciantes, mas também por arquitetos, paisagistas, agrônomos, designers de interiores, artistas plásticos, entre outros profissionais, que desejam ampliar suas atuações e oportunidades.
Arranjo_Floral_coluna_Ana_Rita
 Com tudo isso, o florista brasileiro está mesclando várias áreas de atuação e está recebendo o que há de melhor no mundo em formação e desenvolvimento profissional, e em pouco tempo, certamente, nossa arte floral poderá fazer sua própria história, como em todos os setores da arte e cultura brasileiras que unem a essência criativa e alegre do Brasil com a arte e técnica dos países que nos influenciam neste mundo globalizado.
                           Aproveitando as proximidades do natal, segue uma sugestão                            de guirlanda diferente, com Bart Nys, da Bélgica
       GUIRLANDA_1  GUIRLANDA_2
       GUIRLANDA_3  GUIRLANDA_4
GUIRLANDA_6
      GUIRLANDA_7  GUIRLANDA_8
      GUIRLANDA_9  GUIRLANDA_10
GUIRLANDA_12
Imagens: divulgaçãopaisagismoemfoco