Estacionamento urbano como Espaço de Exposição Verde

Na interseção da arquitetura e da arte, os arquitetos Judy Cheung e Christoph Vogl criaram um conceito para um estacionamento de dois andares com a combinação de concreto, arte de rua, museu e espaço verde público.
 O Shinjuku Gardens, em Tóquio, no Japão, tem paredes cobertas com suaves camadas de grama para funcionar como cortinas verdes translúcidas, permitindo que a luz e o ar circulem para a estrutura e ao mesmo tempo, bloqueiam a visualização dos carros.
O espaço propõe substituir um parque de estacionamento comum por um que teria o dobro de lugares e, com a adição de espaços verdes para ajudar a compensar emissões e embelezar um trecho dos centros urbanos congestionados.
 A estrutura inclui um sistema de captação de água e um plano de drenagem eficiente subterrânea para minimizar o escoamento da água na superfície. Rampas para pedestres levariam a um jardim no terraço público.
 A garagem funcionaria como “parque-galeria” e espaço de exposição cultural onde os artistas locais são convidados à criação de obras de arte em telas brancas nas colunas estruturais e nas paredes.
Foto: Divulgação (decoração estilours)