SEMEADORES DO BEM

Os pássaros possuem o papel de dispersores de sementes na natureza, e durante esse processo aumenta-se a sobrevivência das mesmas devido às sementes serem conduzidas para lugares favoráveis à sua germinação. A dispersão de sementes é essencial na regeneração de áreas devastadas, dando início ao processo de sucessão ecológica. Pensando nisso, surgiram Os SEMEADORES DO BEM.
Além do plantio de mudas nativas que está sendo realizado na Serra do Gandarela, ações periódicas que irão permanecer por tempo indeterminado, a Floricultura Ikebana Flores está organizando uma nova ação de plantio de mudas típicas do cerrado (Ipê Amarelo, Ipê Branco, Jacarandá, mudas frutíferas e mudas características da região) através da motobike, ciclistas que percorrem a trilhas de longa distância, Os SEMEADORES DO BEM, que irão plantar as mudas nativas da região em torno das trilhas de Belo Horizonte, incluindo a Serra do Gandarela.
Cada ciclista irá transportar:
  • Muda nativa em um tubo de ensaio;
  • Kit adubo;
  • Perfurador para a cova;
Tudo isso será preso em um camelbak, uma “espécie de mochila com água potável, onde a muda ficará armazenada em uma superfície fresca para conservar a muda em seu transporte”. No caminho das trilhas, os ciclistas escolherão um lugar para plantar dando preferências a lugares devastados.
A Floricultura Ikebana Flores realizou alguns testes em três pontos distintos, onde saem os ciclistas: Rio Acima, Retiro das Pedras e Alphaville, todos concordaram em participar dessa ação. Esses bikeiros são amantes da natureza, por isso se ofereceram como voluntário da Campanha Semeadores do Bem. 
*Por Thais Alessandra Link
Anúncios

Dinheiro SEMENTE !

seed money, Kickstarter, Kickstarter semente dinheiro, dinheiro ambiental, dinheiro de papel, moedas de papel, moedas de sementes de papel de dinheiro,

Moedas de dez centavos e quartos são encaixados como ecologicamente responsáveis, orgânicos, não transgênicos e sementes podem ser plantadas no chão. Adicione um pouco de luz do sol e um pouco de chuva e essas guloseimas de  papel florescem em flores, verduras, ervas e saladas.

O Presente mais Singelo do Mundo

Com a espontaneidade natural de toda criança dessa idade, lhe entregou o mimo e saiu correndo
 
Chico contou que isto tinha acontecido há tempos e que quando o menino colocou o brinde na sua mão direita, não deu muita importância porque estava no meio de uma conversa animada, em um domingo qualquer de churrasco e de cerveja. Mas, tomou cuidado para apertar os dedos e guardar o que tinha recebido. Aproveitando uma pausa, olhou com mais atenção e percebeu que se tratava de uma semente e, como o filho da Idalina e do Renan já tinha ido embora com os pais, não conseguiu saber aonde tinha catado o grãozinho, nem muito menos qual era a planta que o originou.
O ingazeiro do seu Chico
No dia seguinte, encontrou a sementinha esquecida no bolso da calça e, tomado pelo pudor de quem receia ferir o decoro daquilo que podia ser uma expressão de vida, mesmo insipiente e minúscula, decidiu plantá-la no jardim dos fundos de sua casa. Os anos se passaram, muitos anos, e a semente germinada se transformou em um ingá robusto, com uma copa sombreadora que se enchia de pequenas flores brancas no final do inverno, teimando em perfumar dos primeiros até os últimos dias da primavera. Chico construíra um banco de madeira junto ao tronco e nele ficava as tardes libertando sua alma de preocupações e ansiedades. Parecia que sob sua fronde sentia-se protegido e acalmado, como se a árvore lhe limpasse de alguma ou de todas as limitações que ele mesmo se criava, por motivos nem sempre tão importantes, mas que lhe produziam tensões e inquietações. Enfim, era um refúgio construído com sois e chuvas e originado em uma sementinha que fora um mimo de uma criança pura.
Ah sim, essa criança é hoje um homem forte que não se lembra desse domingo. O filho de Renan e da Idalina se chama André e dizem que um anjo o acompanhava estimulando-o para que, no meio das brincadeiras, semeasse amores encerrados dentro de sementes. A ideia era que, ao germinar, as sementes liberassem ternuras fantasiadas de árvores e que desse modo embriagassem de entusiasmo o espírito dos necessitados.
Se você surpreender por aí um menino catando sementes, não o interrompa, o anjo pode ficar zangado.(Jardim das Ideias)

Organizadores dos Jogos Olímpicos recrutam 13 mil voluntários para semear jardins

Os organizadores dos Jogos Olímpicos recrutaram 13 mil jardineiros voluntários para inspirar suas comunidades a semear e cuidar de jardins e hortas perto dos locais dos eventos dos jogos e também em casas e locais de trabalho.
O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos lançou a iniciativa chamada “Garden for Games” (“Jardine para os Jogos”, em tradução livre), estimulando os britânicos a plantar flores e verduras nas cores olímpicas. Entre as recomendações do “Garden for Games” está também o de semear em vasos nas janelas plantas em vermelho, branco e azul, representando também a bandeira britânica.
As últimas sementes foram lançadas pelos voluntários para criar os espaços floridos o entorno do Parque Olímpico de Londres.

Um dos voluntários é Philip Turvil, um líder local da cidade de Coventry, região central da Inglaterra, e especialista em jardinagem que já afirmou que o tempo instável dos últimos meses na Grã-Bretanha não vai atrapalhar a iniciativa.

“Tem feito um pouco de frio nas últimas semanas e está escuro, mas tivemos um ótimo mês de março, quente, então, no geral, vai equilibrar”, disse.
“Maio é um ótimo momento para seguir em frente. Abobrinhas, beterrabas e alface ainda podem ser plantadas e vão ter colheita a tempo dos jogos”, disse.
O clima tem sido problemático na Grã-Bretanha. O mês de abril foi o mais chuvoso em mais de um século, depois da pequena onda de calor registrada em março. Mas, para Turvil, isto não deve ser um problema para os jardins.
“Flores e verduras são muito boas em tirar o atraso (causado pelo clima adverso), então não vemos problemas para as Olimpíadas”, disse.
Guias
O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos está aconselhando os britânicos sobre como transformar jardins particulares e públicos, além dos jardins de escolas e em volta de locais de trabalho.
“Estes são os locais que mostram o apoio aos Jogos”, disse Turvil.
“Frutas e verduras unem as pessoas. Você não precisa de muitas habilidades para fazer isso”, acrescentou.
O comitê publicou guias para os interessados, explicando como se transformar em um líder local dos jardineiros e também como plantar flores e verduras. Além disso, o comitê também está acabando de preparar o Parque Olímpico para os jogos que começam em julho.
A área verde em volta do parque tem o tamanho de dez campos de futebol e foram necessários mais de dois anos de testes para aprontar esta área. Cerca de 4 mil árvores, 300 mil plantas de pântano e outras 150 mil plantas e arbustos e mais de 15 mil metros quadrados de gramados foram plantados.
Além das plantas, foram instalados mais de 250 bancos e 3.300 cadeiras no parque. A região também servirá como um novo habitat para vários tipos de sapos, lagartos, aves e morcegos.
Durante o inverno e a primavera no Hemisfério Norte os jardineiros lutaram para manter as plantas, embrulhando árvores e fazendo podas, tudo para garantir que a área fique pronta e florida em julho.
O presidente do comitê organizador, Sebastian Coe, disse que esta área verde não será apenas para os visitantes do Parque Olímpico, mas também ficará como uma herança para “as próximas gerações”.

Fonte de pesquisa: Terra.com (Paisagismo Brasil)