Obras de arte feitas na natureza

Uma seleção com o melhor da Land Art internacional

 

A intenção não é demarcar o território ou criar uma simples — e, muitas vezes, bela — marca na paisagem, mas trabalhar o instinto do próprio terreno e revelar a delicadeza que existe no ambiente externo. Essa é a ideia por trás do conceito de Land Art, modalidade de criação artística que é feita na natureza a partir de materiais orgânicos nela encontrados pelos autores. Selecionamos abaixo dez artistas conhecidos por suas intervenções, que vivem do seu, digamos, talento natural.
top10_land_art (Foto: Jim Denevan / Peter Hinson)
1. Jim Denevan
Com um simples pedaço de madeira, o artista desenha sozinho enormes padrões geométricos nas areias da praia, na terra e na neve e deixa suas obras à mercê da fúria do mar e do vento.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
2. Nils-Udo
No flerte entre utopia e movimento, o bávaro montou um ninho de 80 toneladas com arbustos, pedras, galhos, terra e grama ainda em 1978, na cidade de Lüneburg Heat, na Alemanha.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
3. Robert Smithson
Lama, pedras e cristais de sal formam um espiral de 460 m de comprimento e 4,5 m de altura no lago de água salgada de Utah, nos Estados Unidos. Construída em 1970, a intervenção do americano resiste ao tempo e pode ser vista nos dias de hoje durante o período de baixa da lagoa.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
4. Simon Beck
Quando os alpes franceses ficam cobertos de neve, Beck calça seus sapatos para desenhar padrões matemáticos nas montanhas — que, agrupados em uma escala monumental, viram flocos de neves tridimensionais.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
5. Walter Masson
As estações inspiram as telas e as formas: no outono, o alemão desenha com as pontas vermelhas das folhas; no inverno, ele reconstrói a neve em novos formatos; e, na primavera, preenche os bosques com arcos de flores.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
6. Cornelia Konrads
alemã começou a trabalhar com Land Art em 1998, depois de completar 40 anos. O diploma em cultura e filosofia parece inspirar suas esculturas vivas, que questionam o efêmero com cordas de aço – a obra Moment of Decision foi feita num parque público sueco com neve, corda de aço e linha de pescar.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
7. Andrew Goldsworthy
O artista e ambientalista britânico cria suas esculturas apenas com materiais do próprio terreno, como este portal feito de galhos secos, que se confunde em meio à profundidade das árvores. A intenção de Goldsworthy é manipular a percepção do rústico e intocável que as pessoas têm da natureza.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
8. Andrew Rogers
O escultor montou o maior projeto de Land Art do mundo com a exibição de Rhythms of Life, um projeto com 48 obras de pedra maciça que envolveu mais de 6.700 pessoas em 13 países diferentes. O animal acima, de 80 m de comprimento e 3 m de altura, foi erguido no meio do deserto do Atacama, no Chile, em 2004.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
9. Mikael Hansen
Em atividade desde a década de 1980, o dinamarquês monta instalações naturais em várias partes do mundo, como Alemanha, Coreia do Sul, Itália e Japão. Mas as mais famosas estão no seu país, como a Organic Highway, que empilha troncos no meio da floresta.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
10. Sylvain Meyer
O trabalho desta francesa é tão cuidadoso que a intervenção parece brotar junto da árvore — as raízes trançadas, feitas com cascas velhas de árvores, projetam leveza e ritmo ao tronco.Link
Anúncios

Obras de arte feitas na natureza

Uma seleção com o melhor da Land Art internacional

A intenção não é demarcar o território ou criar uma simples — e, muitas vezes, bela — marca na paisagem, mas trabalhar o instinto do próprio terreno e revelar a delicadeza que existe no ambiente externo. Essa é a ideia por trás do conceito de Land Art, modalidade de criação artística que é feita na natureza a partir de materiais orgânicos nela encontrados pelos autores. Selecionamos abaixo dez artistas conhecidos por suas intervenções, que vivem do seu, digamos, talento natural.
top10_land_art (Foto: Jim Denevan / Peter Hinson)
1. Jim Denevan
Com um simples pedaço de madeira, o artista desenha sozinho enormes padrões geométricos nas areias da praia, na terra e na neve e deixa suas obras à mercê da fúria do mar e do vento.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
2. Nils-Udo
No flerte entre utopia e movimento, o bávaro montou um ninho de 80 toneladas com arbustos, pedras, galhos, terra e grama ainda em 1978, na cidade de Lüneburg Heat, na Alemanha.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
3. Robert Smithson
Lama, pedras e cristais de sal formam um espiral de 460 m de comprimento e 4,5 m de altura no lago de água salgada de Utah, nos Estados Unidos. Construída em 1970, a intervenção do americano resiste ao tempo e pode ser vista nos dias de hoje durante o período de baixa da lagoa.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
4. Simon Beck
Quando os alpes franceses ficam cobertos de neve, Beck calça seus sapatos para desenhar padrões matemáticos nas montanhas — que, agrupados em uma escala monumental, viram flocos de neves tridimensionais.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
5. Walter Masson
As estações inspiram as telas e as formas: no outono, o alemão desenha com as pontas vermelhas das folhas; no inverno, ele reconstrói a neve em novos formatos; e, na primavera, preenche os bosques com arcos de flores.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
6. Cornelia Konrads
alemã começou a trabalhar com Land Art em 1998, depois de completar 40 anos. O diploma em cultura e filosofia parece inspirar suas esculturas vivas, que questionam o efêmero com cordas de aço – a obra Moment of Decision foi feita num parque público sueco com neve, corda de aço e linha de pescar.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
7. Andrew Goldsworthy
O artista e ambientalista britânico cria suas esculturas apenas com materiais do próprio terreno, como este portal feito de galhos secos, que se confunde em meio à profundidade das árvores. A intenção de Goldsworthy é manipular a percepção do rústico e intocável que as pessoas têm da natureza.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
8. Andrew Rogers
O escultor montou o maior projeto de Land Art do mundo com a exibição de Rhythms of Life, um projeto com 48 obras de pedra maciça que envolveu mais de 6.700 pessoas em 13 países diferentes. O animal acima, de 80 m de comprimento e 3 m de altura, foi erguido no meio do deserto do Atacama, no Chile, em 2004.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: divulgação)
9. Mikael Hansen
Em atividade desde a década de 1980, o dinamarquês monta instalações naturais em várias partes do mundo, como Alemanha, Coreia do Sul, Itália e Japão. Mas as mais famosas estão no seu país, como a Organic Highway, que empilha troncos no meio da floresta.
______________________________________________________________
top10_land_art (Foto: reprodução)
10. Sylvain Meyer
O trabalho desta francesa é tão cuidadoso que a intervenção parece brotar junto da árvore — as raízes trançadas, feitas com cascas velhas de árvores, projetam leveza e ritmo ao tronco.Link

Os 10 Jardins mais Lindos do Mundo

Versalhes, França 
Os 101 hectares são recheados de caminhos que conduzem à flores e plantas bem alinhadas, com cantos decorados e estatuária clássica, além de lindos lagos ornamentais.
Singapore Botanic Garden
Considerado um dos mais bonitos jardins botânicos do mundo, o jardim botanico de singapura foi criado em 1859. Possui uma variedade de 60.000 orquídeas.
Descanso Garden Califórnia
A apenas 20 minutos de carro de Los Angeles, é possível encontrar um paraíso bucólico, com mais de 100.000 plantas e uma das maiores coleções de camélias do mundo. Os jardins e bosques se desdobram em mais de 65 hectares de San Rafael Hills.
Butchart Gardens, British Columbia, Canadá
O Butchart Gardens é um exemplo fascinante de um projeto de recuperação ocupando um espaço de uma antiga pedreira, hoje conta com mais de 700 diferentes plantas que florescem de março a outubro.
Villa D’Este, Itália
O Villa D ‘Este é embelezado por fascinantes chafarizes. Tem a Avenida das Cem Fontes, onde estátuas de cabeças de animais, lírios, um pequeno barco, bacias, e outros jorram água de maneira magnífica.
Dumbarton Oaks, Washington, D.C
É como entrar numa tela de pintura, em meio a árvores impressionantes e um verde intenso. Esta maravilha no extremo norte de Georgetown, torna o bairro de Washington um dos mais agradáveis.
Villa Ephrussi de Rothschild, França
Construido no início de 1900, pela baronesa Béatrice Ephrussi, Conta com inumeros caminhos que  serpenteiam através dos sete jardins temáticos, com caminhos de lírios, fontes dançantes e uma replica do tempo do amor o Trianon de Versalhes.
Stourhead Warminster, InglaterraStourhead foi feito para os nobres ingleses do século 18, sendo um grandioso exemplo do fascínio que o passado representa, com suas magnificas replicas do Panteão e o Templo de Apolo.
The Master-of-Nets Garden, China
Este belo jardim no sudeste da China, chamado Wangshiyuan em chinês, foi criado durante a dinastia Song (960-1270 dC). O arranjo dos pavilhões, salas de música, bosques de bambu, nos revela uma harmonia natural. A seção central é um pequeno mundo dentro de si mesmo, com pilhas de pedras amarelas formando “montanhas”,  cavernas, pontes em arco e lagos.
Sans Souci Potsdam, Alemanha
Frederico o Grande da Prússia construiu o esplêndido palácio e seu lindo jardim para ser sua casa de verão. Bustos de imperadores romanos, estátuas decorativas, e uma casa de chá chinês fazem parte deste esplendido jardim.