Como proteger as Madeiras de exterior, varandas e jardins!

A madeira é um dos materiais mais utilizados na construção civil e na movelaria.
Como proteger as Madeiras de exterior, varandas e jardins!
Nos ambientes exteriores é charmosa e aconchegante, além de permitir diversos usos.Mas para garantir a durabilidade e o aspecto original de portas, janelas, decks, móveis e outras estruturas de madeira, uma boa proteção é fundamental.
Quanto maior for a exposição da peça à ação de intempéries – chuva, sol, ventos ou maresia -, maiores devem ser os cuidados.
O surgimento de fendas, rachaduras e o escurecimento são alguns dos problemas comuns.Sem falar no aparecimento de pragas, como cupins ou brocas, e de fungos.
No geral, a maioria dos produtos desenvolvidos especificamente para o revestimento de madeiras disponíveis no mercado possui propriedades fungicidas e hidrorrepelentes.
No entanto, algumas variedades podem oferecer proteções específicas contra a ação dos raios ultravioleta (UV).
Esteja sempre atento às indicações do fabricante quanto ao nível de proteção do seu produto.

Quando utilizar o Verniz para proteger madeiras de exterior.

moveis exterior

Os vernizes são os produtos mais conhecidos quanto se trata de proteção de madeira.
Além de realçá-la, eles são resistentes a impactos, calor, abrasão e água.
Vernizes para madeira podem ser feitos à base de solventes ou de água, sendo o último similar ao primeiro, porém menos tóxico.
Quando se trata de peças que estarão diretamente expostas à luz solar durante muito tempo, recomenda-se o uso de produtos que possuam, no mínimo, “filtro solar” duplo (a proteção contra os raios UV pode ser até tripla).
É importante levar em conta que em geral, vernizes com forte filtro solar, tendem a escurecer a madeira.
De acordo com a maioria dos fabricantes, para usos exteriores, o ideal é aplicar três demãos do produto para garantir uma melhor proteção.
Fique atento pois em alguns casos isso pode ser uma condição para a validade do certificado de garantia da eficácia do verniz.
Por outro lado, se a ideia for manter o aspecto natural da madeira, a melhor opção pode ser o verniz marítimo, que oferece boa proteção, não altera a cor da madeira e, em geral, é mais econômico.
Mas atenção: ainda que existam versões com dupla ou até tripla proteção solar no mercado (como as marcas Sparlack e Luztol, por exemplo), muitas vezes esse tipo de verniz possui apenas proteção simples aos raios UV, não sendo o mais adequado para peças expostas diretamente à luz do sol.
Outra coisa a se observar é que para que a maioria dos vernizes seja eficaz, a madeira precisa estar seca (com uma umidade inferior a 20%).
Madeiras muito jovens (verdes) ou muito envelhecidas podem precisar de um tratamento prévio antes da aplicação do produto.
Se optar por verniz, atenção: nunca use tintas seladoras aplique-o diretamente sobre a madeira.

O Stain para proteger madeiras de exterior

Outra opção é o stain, considerado por muitos arquitetos e fabricantes de móveis a melhor forma de proteger a madeira em ambientes externos e que necessitam uma proteção especial.

moveis exterior

Em comparação com o verniz, ele forma uma película bem fina que não descasca com o tempo e não trinca com a ação prolongada do sol e das chuvas pois penetra nas fibras e acompanha os movimentos da madeira.
Se trata da melhor opção para os que querem preservar o aspecto mais natural das peças.
É importante estar atento na hora de comprar este produto, pois existem dois tipos de stain: os preservativos e os de acabamento.
Em ambientes externos o ideal é o preservativo, que deve possuir no rótulo um registro do Ibama que certifique sua ação fungicida.
Mas atenção na hora de escolher.  O stain tem sua durabilidade reduzida em madeiras resinosas como o Ipê, a Grapia, a Itaúba e o Cumaru.
Para esse tipo de madeira já existem no mercado vernizes específicos.

verniz em madeiras

Segundo a fabricante Montana, para a aplicação de qualquer stain preservativo, recomenda-se que peça esteja limpa, crua e seca, ou seja, com um teor de umidade inferior a 20%.
No caso de madeiras diretamente expostas ao sol e chuvas, não se recomenda utilizar a versão incolor (transparente), que se deteriorará muito rapidamente.
Segundo os fabricantes, esse tipo de produto é indicado para áreas com média exposição solar.

A empresa Montana, por exemplo, o recomenda para “varandas, gazebos, lambris de forros e beirais” .

Como proteger as Madeiras de exterior

Diferenças entre verniz e stain na manutenção das madeiras de exterior

No entanto, uma das maiores diferenças entre o verniz e o stain é a manutenção.
Os dois produtos devem ser reaplicados periodicamente – nas áreas mais expostas ao sol, isso deve ser feito anualmente de forma preventiva.
Porém, enquanto o verniz precisa ser totalmente removido antes da nova aplicação – exigindo muitas vezes a utilização de removedores especiais – no caso do stain, basta limpar bem a superfície para tirar o pó que se acumula com o tempo (que nada mais é do que o resíduo do produto desgastado).
Isso faz a manutenção muito mais rápida e barata.
Outros cuidados
Além disso, para obter melhores resultados, recomenda-se passar óleo de peroba ou linhaça nos móveis uma vez ao mês para evitar que eles se ressequem.
Só não se esqueça que o óleo de peroba não é recomendado para madeiras claras pois pode manchá-las.
Mesmo utilizando os produtos adequados, todo o cuidado é pouco na hora de cuidar dos seus móveis de madeira.
Se possível, quando não estiverem sendo utilizados, guarde-os em um lugar coberto, ventilado e seco.
Outra opção é cubri-los com um tecido especial nos dias de chuva.
Outra dica: jamais utilize cera ou produtos abrasivos nas peças. Isso pode manchá-las e danificar sua superfície.

Na hora de escolher a madeira seja ecológico

Proteger a madeira é uma maneira de economizar e ao mesmo tempo de evitar a substituição precoce das peças promovendo um consumo consciente.
Além disso, sempre que for comprar madeira busque adquirir produtos certificados.
No caso das espécies nativas, o Documento de Origem Florestal (DOF) garante que se trata de uma madeira legal. No entanto, sempre que possível, procure utilizar madeira de reflorestamento.
São diversas as opções disponíveis no mercado e algumas são muito recomendadas para ambientes externos, como a teca e o eucalipto, por exemplo.Link