Saiba mais sobre : Plantas com flores

Neomarica caerulea

Falso-íris, lírio-roxo, lírio-roxo-das-pedras, lírio-roxo-das-pedreiras, pseudo-íris-azul, alho-do-mato, maricá, doze-apóstolos, íris-da-praia-azul
Neomarica caerulea
Existe uma crença afirmando que só floresce depois da planta produzir pelo menos doze folhas, é por esse motivo que popularmente é conhecida como planta dos apóstolos.
Muito rústica, forma canteiros compactos recebendo duas ou três horas diárias de sol. As touceiras com folhas lanceoladas combinam com plantas de folhas largas: elípticas, espiraladas, obtusas, lobadas, orbiculares, etc. dessa maneira consegue-se uma combinação harmônica pelo contraste. 
  • Sinônimos estrangeiros: apostle plant, marica, twelve apostles, walking íris (em inglês); íris caminante, doce apostoles (em espanhol).
  • Família: Iridaceae.
  • Características: planta herbácea de densidade vazada.
  • Porte: 0,60 a 1 m.
  • Fenologia: primavera e verão.
  • Cor da flor: de azul a lilás (com fragrância suave).
  • Cor da folhagem: verde-clara.
  • Origem: sul do Brasil.
  • Clima: subtropical/ temperado (aprecia o frio, até -6ºC).
  • Luminosidade: sombra leve ou sol pleno.

Aptenia cordifolia


Rosinha-de-sol, apténia, rosinha-do-meio-dia
Temos aqui uma forração ideal para encostas íngremes, onde há necessidade de controlar erosão. Associada com outras espécies rústicas, como ela, progride em solos arenosos e pobres, onde pode formar imensas colônias. Inicialmente pode ser plantada a uma distancia de 30 a 40 cm, entre as mudas.
Gosta de ventos marítimos, mas vegeta igualmente em regiões de cerrado, de caatinga e em lajes onde a umidade é escassa, nestes casos é um bom substituto dos gramados, no entanto não suporta o pisoteio.
A espécie é denominada cordifolia em razão de suas folhas, em forma de coração. O sabor delas lembra um pouco o do espinafre.
  • Sinônimos estrangeiros: ice plant, heartleaf iceplant, dew plant, baby sun rose, rock rose, red apple (em inglês); rocío, escarcha, aptenia, teguise, lanzarote, cabelleras de la reina (em espanhol).
  • Família: Aizoaceae.
  • Características: planta rasteira.
  • Fenologia: todas as estações.
  • Cor da flor: vermelho vivo.
  • Cor da folhagem: verde-escuro (suculentas).
  • Origem: África do Sul.
  • Clima: subtropical/ tropical (não tolera geadas).
  • Luminosidade: sol pleno

Unxia kubitzkii

botão-de-ouro, baianinha, margaridinha-baiana
Unxia kubitzkii
Moro em plena mata atlântica. Apesar de São Paulo ter fama de cidade verticalizada e com uma densidade populacional enorme, sou um felizardo que escolheu um cantinho bucólico para viver. Nesse agreste quase intocado (ainda), ando pelas trilhas descobrindo plantas pouco vistas nos jardins. Algumas invadem extensas áreas, cobrindo o solo, evitando a erosão ocasionada pelas chuvas. É o caso do botão-de-ouro que, de forma compacta, floresce sempre, inclusive nos espaços onde as árvores, com suas copas densas, sombreiam intensamente.
Não exige nada em especial, é imune às pragas e doenças e cortando de vez em quando suas pontas, para mantê-la baixinha, torna-se uma boa opção quando projetamos áreas onde os gramados desenvolvem mal. Além do mais, as forrações, feitas com essa espécie, mantém a umidade necessária do jardim, economizando água.
Para obter melhores resultados e lograr um belo efeito, é recomendável preparar o canteiro onde será cultivada, com uma camada de, pelo menos, cinco centímetros de composto orgânico misturado com a terra do local, acrescentando 2 kg de esterco curtido e 250 g de farinha de ossos por m². As mudas podem ser plantadas fazendo estacas-ponteiro sem raiz, de seis ou sete centímetros de comprimento, usando 25 unidades por m², isto é, plantando-as a cada 20 centímetros de modo triangular, para obter rapidamente uma densidade alta. Os primeiros quinze dias as mudinhas precisam de umidade constante até soltarem raízes, e as regas devem ser feitas na forma de orvalho suave, para não prejudicar a aderência delas no solo onde foram plantadas. 
  • Família: Compositae.
  • Características: herbácea prostrada, perene.
  • Porte: 10 a 20 cm de altura. Em locais muito sombreados alcançam uma altura maior.
  • Fenologia: ano todo.
  • Cor da flor: Amarelo-limão.
  • Cor da folhagem: verde fosco.
  • Origem: Brasil.
  • Clima: Tropical, subtropical.
  • Luminosidade: Sol/meia-sombra/sombra.


Adenium obesum
Adenium obesum

Incrível e extraordinária espécie tropical facilmente reconhecida apenas num passar de olhos. Com características muito próprias, dificilmente há outra espécie que se assemelhe com a Rosa do deserto. Dentro dessas características podemos citar, seu caule dilatado e com formas retorcidas na base, impressionante e abundante florescimento durante quase o ano inteiro (principalmente na primavera e fim do verão-início de outono), longevidade, alta resistência à seca, aspecto natural de Bonsai e uma grande variação de tons, formas e tamanhos de flor que são de tirar o fôlego.
Pode ser usada em vasos ou bacias a pleno sol ou meia sombra bem iluminada, necessitando de poucos tratos. Melhor usada no paisagismo em grupos.
Adenium obesum
É importante ressaltar que a rosa do deserto entra em estado de dormência no inverno em climas subtropicais sendo necessário nesse período a diminuicão das regas.
  • Nome Científico: Adenium obesum
  • Exigências climáticas: Tropical ao Subtropical ameno
  • Porte: altura – 1 – 2 metros – copa – 0.5 – 1 metro
  • Nome popular: Rosa do deserto
  • Exigências de luz: Moderada, Alta
  • Crescimento: Moderado
  • Origem: Norte da África, Oriente Médio
  • Exigências nutricionais: Moderada, maior na época de floração e crescimento
  • Tolerância à seca: Alta
  • Usos: Ambiente interno com boa luz e paisagismo a pleno sol
  • Exigências quanto ao solo: Drenado
  • Tolerância ao sal: Moderada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s