Conheça o homem que plantou uma floresta sozinho

JADAV PAYENG TRANSFORMA UM BANCO DE AREIA EM MAJULI EM UMA FLORESTA DE 540 HECTARES. GRAÇAS A ELE RINOCERONTES E ELEFANTES TÊM ONDE MORAR PUBLICADO POR INGRID ARAÚJO

DIZEM QUE UM HOMEM PRECISA FAZER PELO MENOS UMA DAS TRÊS COISAS ANTES DE MORRER: TER UM FILHO, ESCREVER UM LIVRO OU PLANTAR UMA ÁRVORE. JADAV PAYENG, MORADOR DE ASSAM, NORDESTE DA ÍNDIA, PELO VISTO EXAGEROU NA TERCEIRA OPÇÃO. DURANTE 30 ANOS O INDIANO PLANTOU CERCA DE 1400 ACRES, O EQUIVALENTE A 540 HECTARES OU 800 CAMPOS DE FUTEBOL OFICIAIS, NA ILHA DE MAJULI, NO LEITO DO RIO BRAHMAPUTRA.

Jadav Molai Payeng

A ILHA FLUVIAL JÁ SOFREU EROSÕES NO SOLO ARENOSO E 70% DELA JÁ FICOU ALAGADA DEVIDO AOS IMPACTOS DO AQUECIMENTO GLOBAL QUE AFETARAM O RIO BRAHMAPUTRA. DESDE 1979 PAYENG SE PREOCUPAVA COM A PRECARIEDADE DA ILHA E DESDE ENTÃO BUSCAVA SOLUÇÕES E APOIO DO GOVERNO LOCAL PARA EVITAR AS ENCHENTES E, PRINCIPALMENTE, POUPAR A VIDA DOS ANIMAIS.”AS COBRAS MORRERAM NO CALOR, SEM QUALQUER COBERTURA ARBÓREA. ALERTEI O DEPARTAMENTO FLORESTAL E PERGUNTEI SE ELES PODERIAM PLANTAR ÁRVORES LÁ”, RELATA O INDIANO.
A ÚNICA SOLUÇÃO ENCONTRADA PELAS AS AUTORIDADES ERA A DE PLANTAR BAMBU. SEM MUITO SUCESSO, PAYENG DISSE QUE CHOROU DEBRUÇADO SOBRE OS ANIMAIS MORTOS AO VER AS TRAGÉDIAS. “NÃO HAVIA NINGUÉM PARA ME AJUDAR. NINGUÉM ESTAVA INTERESSADO”, DESABAFA PAYENG. O INDIANO NÃO SE CONFORMOU E LOGO PROCUROU ALGUMA ALTERNATIVA PARA TRANSFORMAR A SITUAÇÃO.

Jadav Molai Payeng